Batman

Essa semana começa a temporada de blockbusters 2016 (ou filmes desejosos de ser blockbuster, rs). O primeiro filme a sair é BvS ou Batman v Superman. Apesar de ter motivos para descrença no filme, vou assistí-lo na quarta-feira, pré-estréia aqui na terrinha. Como forma de preparação, pensei em falar dos 2 personagens em seus filmes separados. Vou começar pelo Batman porque: ordem alfabética, primeiro nome no filme novo, o personagem é mais legal, e well reasons.

Primeiro um pouco sobre o personagem: Batman é um super-heróis mais famosos da DC Comics. Ele é um “vigilante” no sentido de que se trata de uma pessoa comum, sem poderes especiais, que decidiu, após ser vítima da violência, combater o crime em sua cidade. Convenhamos que a escolha de cidade dele ajuda a virar vigilante, visto que Gotham é o paraíso dos vilões. O seu alter-ego é Bruce Wayne, o playboy milionário que presenciou o assassinato dos pais. Como forma de encobrir as atividades noturnas como morcegão, Bruce aparenta ser tudo que o Batman não seria. Ele conta com alguns aliados como o mordomo Alfred (que é praticamente um pai) e Robin, um garoto que também é vigilante. Entre os muitos vilões icônicos do Batman estão: Coringa, Pinguim, Mulher-Gato (e suas controvérsias entre ser vilã ou mocinha), Charada, Duas-Faces e Espantalho. Batman usa os fundos milionários a que tem acesso, inteligência e artes marciais para combater o crime.

No cinema, a Série Batman teve seus altos e baixos. Assim, vou tentar falar um pouco sobre cada filme:

BatmanBatman (1989) – Dirigido por Tim Burton, o filme traz uma Gotham gótica e sombria. Com excelente atuação de Michael Keaton como Batman e Jack Nicholson como Coringa, apresenta a história de origem do personagem de certo modo. Kim Basinger faz o love interest do herói. O filme para mim é na medida: é um quadrinhos na vida real, em todas as suas possibilidades. É um filme sombrio, mas que a garotada poderia assistir.

Batman_returnsBatman – O Retorno (1992) – A dupla Tim Burton e Michael Keaton produziram mais um Batman. Na minha opinião, este é um dos melhores, se não o melhor da série. Danny DeVito traz um vilão multi-facetado, que no fundo, no fundo, só queria ser aceito pela sociedade. E Michelle Pfeifer fez a melhor Mulher-Gato do cinema. O trabalho dela é tão bom, que nos screenings do filme, os produtores perceberam o quanto o público gostava da personagem. Decidiram assim, incluí-la no pôster do filme em posição de destaque.

Batman_foreverBatman Eternamente (1995) – Aqui começa a decadência da série, com a troca de Burton por Joel Schumacher. Esse filme tem falhas no desenvolvimento da história (principalmente no final da história, quando tudo acontece de forma muito conveniente, como quando o Charada e o Duas-Faces invadem a Mansão Wayne se fazendo passar por crianças no Halloween…), mas apresenta um personagem interessante: o Charada feito por Jim Carrey. Há alguns excessos visuais também nas cores de Gotham, e na famosa cena da bunda do personagem ao vestir o uniforme.

batman & robinBatman & Robin (1997) – Esse filme é tão ruim que quase causou a destruição da série. Saí do cinema com a impressão de que Schwarzenegger fez um excelente Mr. Freeze. Quando a atuação do Arnold é ponto de destaque de um filme, algo de podre tem aí, rs. Muito exagero, mais falhas no desenvolvimento da história (uma Batgirl desnecessária, por exemplo, junto com o personagem Bane) e Batcard. Não tem como deixar de compará-lo ao clima da série de TV dos anos 60 – bem cômico. Nem vou comentar o George Clooney!

Batman_beginsBatman Begins (2005) – Após a tragédia Batman & Robin, foi necessário reiniciar a série para o cinema. Isso foi feito com Christopher Nolan (que antes fez o excelente Amnésia – um dos melhores trabalhos do diretor na minha opinião) e um forte tom de realismo. Aqui, novamente se trata de uma história de origem do personagem. Eu entendo o ponto de vista e porque fez tanto sucesso no cinema. Mas, acho que Batman é quadrinhos, e perder totalmente esse tom torna difícil explicar porque alguém se veste de morcego para combater o crime à noite.

The_Dark_KnightThe Dark Knight (2008) – Os filmes com o Nolan atingiram o ápice com o segundo filme da trilogia. Seja pela atuação espetacular do Heath Ledger, seja pela atuação igualmente espetacular de Aaron Eckhardt (que vende a descida a vilania do seu personagem de forma impar e é na maior parte das vezes não mencionado nas críticas do filme), o filme traz o que tem de pior em Gotham e porque um vigilante nem sempre é o necessário para livrar uma cidade do crime.

TheDarkKnightRisesThe Dark Knight Rises (2012) – O último e mais fraco filme da série de Nolan. Aqui muita parte da história sofre para dar ensejo a ação final – como explicar a rápida volta de Bruce Wayne à Gotham ao sair da prisão no meio do deserto, sem celular, sem dinheiro, sem documentos? Ou a recuperação quase imediata após ter suas costas quebradas por Bane? Gosto da atuação de Tom Hardy no filme, e do Joseph Gordon-Levitt como possível Robin e/ou novo Batman, mas… Deixou a desejar. Não vou comentar Anne Hathaway como Mulher-Gato.

O que esperar de Ben Affleck como Batman? Não sei. Ele certamente fez um péssimo Demolidor. Mas vamos ser confiantes.

boa semana!

leila

Star Wars Episode VII The Force Awakens

imageMinha opinião inicial sobre o filme do JJ? Muito bom. Eu vi no 3D, e tenho que dizer que verei novamente no 2D. Não vou colocar spoilers aqui, então, não comentarei nada da história. Mas achei o filme bem costurado, com nenhum momento em que a história fica parada. Além disso, as atuações são muito boas, e a mistura entre elencos faz todo sentido.

Outro ponto alto é como o filme traz personagens femininas. Nunca percebi antes como os filmes eram “a man’s world”. Nesse, além das principais, existem outras personagens secundárias que são relevantes para a história.

Na minha opinião, vale bem é o ingresso. E, mesmo chegando nas semanas finais de 2015, é o filme do ano.

leila

Bem-vindo ao futuro, Marty McFly!

 

date back to the futureFoto crédito: site

Hoje é 21 de outubro de 2015. A data é relevante para todos os fãs da série cinematográfica Back to the Future (De Volta para o Futuro), assim como esta aqui que vos escreve. É o dia em que Marty McFly teria ido ao futuro para evitar que seu filho seja preso por envolvimento com o neto do Biff.

A previsão para o futuro do filme contava com carros voadores, pizza que era hidratada e aquecida por um tipo de microondas, tênis que se amarrava sozinho e jaquetas que se ajustam ao seu tamanho e que secam automaticamente. Ainda estamos esperando por este futuro (e pelo Tubarão 19). Algumas coisas eles acertaram, como chamadas de video e, aparentemente, hoverboards (que ainda não estão disponíveis ao público, mas há protótipos).

Back to the FutureFonte: crédito site.

Para celebrar esse dia, nada melhor do que assistir a um dos filmes da série (seja por DVD/Blu-Ray ou no cinema, visto que a rede Cinemark exibirá os três filmes da série em alguns cinemas específicos – confira aqui). Se você ainda não viu, é um clássico dos anos 80, e a criatividade da história tem muito a inspirar a Hollywood de hoje, em que não temos obras originais no estilo (ou como  Tubarão). Se já viu, delicie-se com a trilha sonora mágica de Alan Silvestri, ou com as trapalhadas de Doc e Marty, ou com as muitas vezes em que o Biff vai de encontro ao esterco!

Good Back to the Future day!

leila