2016

img_0641blog

Me ausentei do blog mais do que gostaria em 2016. Há muitos motivos para essa ausência, mas o principal foi a falta de tempo. Não sei se posso prometer posts diários para 2017, mas vou tentar não abandonar de novo o blog.

Resolvi escrever este post para falar dos meus favoritos em 2016.

Cabelo:

hairNão tive nenhum penteado novo favorito (por isso, faltou video no canal do youtube, ops), mas tive alguns produtos favoritos, rs. Gostei muito do shampoo a seco da Cless que é para cabelos com caspa. Tanto que usei tudo antes de fazer um review aqui para o blog e não tenho fotos para mostrar. Mas ele limpa sem deixar branco e duro o cabelo, tem um cheirinho gostoso e eu achei que não me comprometeu em relação à caspa, rs.

Comprei vários itens para prender o cabelo. OS favoritos é uma presilha da Piuka e a tiara da Beauty Box. Comprei o grampo para coques lá também, mas para a minha quantidade de cabelo, não dá certo. Vou cortar em camadas em breve, daí, usarei de novo e darei uma melhor opinião, rs.

Voltei a ser ruiva! E esse é uma das mudanças positivas para meu cabelo em 2016. Por fim, pela primeira vez fiz meu cabelo ficar todo do mesmo comprimento, até a franja. Posso dizer que ficou MUITO cabelo. Vou mudar.

ruiva

Maquiagem

O produto favorito foi a base da Make Up Forever que comprei na Black Friday da Sephora (a Ultra HD, cor 117). É maravilhosa. Gostei também de um batom da Revlon que achei na Renner (Revlon Ultra HD Matte Lipcolor na cor 600 – Devotion). Matte, mas deixa o lábio hidratado.

Filme

Assisti MUITOS filmes de superherói. O que mais gostei? Acho que Dr. Estranho. Achei muito bonito visualmente e as atuações do Benedict Cumberbatch e da Tilda Swinton são excelentes.

Sem ser da briga Marvel vs DC, gostei bastante de Star Trek – Sem Fronteiras; O Contador e Rogue One. Preciso fazer algo para anotar os filmes que assisti, porque não consigo lembrar de mais nenhum, ops.

Séries

Assisti neste anos às duas temporadas de Demolidor e Luke Cage (gostei mais deste que do Demolidor); Stranger Things (muito amor envolvido); Game of Thrones (adorei); Westworld (muito louco); Gilmore Girls A Year in The Life; The Crown e algumas temporadas de Orphan Black e Arrow. Além do episódio Nosedive de Black Mirror (fantástico). De um modo geral, gostei do que assisti na TV esse ano.

Livros

Não li a minha meta de leitura do ano (again, time issues). Mas gostei bastante de Vocação Para o Mal do Robert Galbraith e de Eragon do Christopher Paolini.

Eventos

Gostei MUITO de acompanhar duas partidas de futebol in loco, nas Olimpíadas do Rio. Foi muito bacana.

Adorei participar das minhas primeiras corridas de rua. Comecei na da Track & Field do Iguatemi (fui de pipoca, rs); depois corri minha primeira corrida noturna (Night Run); seguidas de duas fases das corridas das estações (Inverno e Primavera). Espero continuar correndo ano que vem!

corridaTambém foi legal ver o Beakman ao vivo em uma feira nerd aqui na minha cidade.

Acho que é isso. Boa virada a todos e até 2017!

leila

Love & Mercy

Love_&_Mercy_(poster)Esse final de semana assisti ao filme Love & Mercy, chamado de The Beach Boys: Uma História de Sucesso no Brasil (gostaria de fato que me mostrassem onde está a história de sucesso, rs).

O filme retrata dois períodos da vida de Brian Wilson, o músico responsável pela sonoridade exclusiva dos Beach Boys. O primeiro período é nos anos 60, quando o músico começa a enfrentar sérios problemas mentais. O segundo é entre o final dos anos 80 e começo dos anos 90, quando Wilson está destruído internamente por um diagnóstico equivocado combinado com medicação excessiva.

Me interessei pela história porque já havia lido um pouco sobre o que aconteceu com o compositor, instrumentista e cantor quando do lançamento de Brian Wilson Presents Smile, um álbum que ficou 37 anos para ser completado. E porque gosto de algumas músicas da banda, que são sim muito inovativas e de uma sonoridade ímpar.

Achei o filme legal porque apesar de focar nos dramas do personagem, não fica um melodrama. Claro que é uma obra de ficção, e toma algumas liberdades em relação à alguns personagens e momentos. Paul Dano, o ator que faz a versão de Wilson na década de 60, faz um excelente trabalho.

De um modo geral, gostei bastante do filme. Vale a pena conferir, nem que seja apenas para ouvir as excelentes músicas da banda, todas presentes na trilha sonora.

leila

Superman

Continuando o post de ontem, hoje vou falar sobre o Super-homem. Vou confessar que o personagem não me interessa muito, a começar pelo nome, rs. Kal-El é um nativo de Krypton, que foi enviado a Terra por seus pais quando da destruição de seu planeta natal. Ao chegar a Terra, foi encontrado por uma família de fazendeiros que o criaram como o humano Clark Kent. Contudo, logo percebem os poderes especiais do filho e o encorajam a esconder esses poderes. Mesmo assim, Clark, que recebe uma boa educação dos fazendeiros, se sente na obrigação de ajudar quando pode, e desse desejo, nasce o Super-homem. Tenho que destacar que eu concordo em grau, gênero e número com quem disse que Clark Kent é a visão que o alienígena tem sobre os humanos – patético, desengonçado e enfadonho, rs. O vilão mais característico do Superman é Lex Luthor, um milionário playboy que quer dominar o mundo, e tem um fetiche por Kryptonita, rs.

supermanNo cinema, primeiro foi interpretado por Christopher Reeve (com uma interpretação eterna) e é um filme de origem do personagem (Superman, 1978). Tem trilha sonora marcante de John Williams (que se tornou associada ao personagem). É um dos primeiros filmes de super-herói e abriu as portas para todos os filmes que temos hoje. É um clássico, apesar de algumas forçadas na barra – como o Superman fazer o tempo voltar fazendo a Terra girar ao contrário…

superman IIDepois veio Superman II – em 1980. Nesse filme, o herói pensa em desistir de usar seus poderes para ficar com a Lois Lane.

Superman IIIE Superman III (1983) – em que kryptonita associada a um tipo de tabaco divide o herói em dois – o bom Clark Kent e o mau Superman. E tem a batalha entre Clark e Superman.

Superman returnsApós muitos anos no forno, o homem de aço voltou aos cinemas em 2006 em Superman – O Retorno. O filme tem problemas. Mas acho que o principal é que a história não empolga, e o fato de você sair do cinema sem lembranças e sem vontade de rever o filme são marcantes.

man of steelEntão, novamente, Superman foi engavetado na espera de um novo projeto. Este foi Man of Steel (Homem de Aço) de 2013 feito por Zack Snyder. Eu já declarei não ser fã do herói, mas… Devo dizer que fiquei interessada no filme. Contudo, eu acho que a tonalidade escolhida (muito sombria) e as sequências de ação (muito confusas) são partes fracas do filme. Espero que BvS não tenha esse aspecto, mas acho que irei me decepcionar.

Agora é só esperar BvS na quarta-feira!

leila