Meta de leitura de janeiro

img_0703Oi pessoas!

Não vou fazer uma meta de leitura para o ano, visto que não cumpri as últimas, rs. Então decidi em ser mais modesta e cumprir uma meta de leitura por mês. Coloquei no instagram essa semana que farei um desafio do livro incomum, que estabelece um livro incomum para cada mês. Este mês, o livro deveria ser de um gênero que você não costuma ler.

Assim, o primeiro livro do mês será Atenção Plena em Poucas Palavras da Dra. Patrizia Collard. É um livro de auto-ajuda em certa forma, que propõe exercícios para ajudar a ser menos ansioso no dia-a-dia. Gostei da ideia porque tenho problemas com ansiedade, a ponto de sofrer uma leve gastrite no ano de 2016. Depois de lido, voltarei para falar um pouco mais sobre o livro.

O segundo da lista é Then There Were None da Agatha Christie. Postei no instagram do blog (oqmdnvblog) que ganhei uma coleção da Agatha de Natal que adorei. Li o único deles que não li em Português antes primeiro. Este é um dos clássicos da autora, um dos meus livros favoritos dela e vou adorar relê-lo em inglês.

Terceiro e último livro desta lista é Eldest, o segundo livro da saga de Eragon, que li no segundo semestre do ano passado (sem resenha no blog). Confesso que gostei de Eragon, mas não fiquei tão empolgada. Espero que o segundo volume mude a minha opinião.

img_0704E vocês? Algum plano de leitura para 2017? Dicas de livros?

see ya!

leila

2016

img_0641blog

Me ausentei do blog mais do que gostaria em 2016. Há muitos motivos para essa ausência, mas o principal foi a falta de tempo. Não sei se posso prometer posts diários para 2017, mas vou tentar não abandonar de novo o blog.

Resolvi escrever este post para falar dos meus favoritos em 2016.

Cabelo:

hairNão tive nenhum penteado novo favorito (por isso, faltou video no canal do youtube, ops), mas tive alguns produtos favoritos, rs. Gostei muito do shampoo a seco da Cless que é para cabelos com caspa. Tanto que usei tudo antes de fazer um review aqui para o blog e não tenho fotos para mostrar. Mas ele limpa sem deixar branco e duro o cabelo, tem um cheirinho gostoso e eu achei que não me comprometeu em relação à caspa, rs.

Comprei vários itens para prender o cabelo. OS favoritos é uma presilha da Piuka e a tiara da Beauty Box. Comprei o grampo para coques lá também, mas para a minha quantidade de cabelo, não dá certo. Vou cortar em camadas em breve, daí, usarei de novo e darei uma melhor opinião, rs.

Voltei a ser ruiva! E esse é uma das mudanças positivas para meu cabelo em 2016. Por fim, pela primeira vez fiz meu cabelo ficar todo do mesmo comprimento, até a franja. Posso dizer que ficou MUITO cabelo. Vou mudar.

ruiva

Maquiagem

O produto favorito foi a base da Make Up Forever que comprei na Black Friday da Sephora (a Ultra HD, cor 117). É maravilhosa. Gostei também de um batom da Revlon que achei na Renner (Revlon Ultra HD Matte Lipcolor na cor 600 – Devotion). Matte, mas deixa o lábio hidratado.

Filme

Assisti MUITOS filmes de superherói. O que mais gostei? Acho que Dr. Estranho. Achei muito bonito visualmente e as atuações do Benedict Cumberbatch e da Tilda Swinton são excelentes.

Sem ser da briga Marvel vs DC, gostei bastante de Star Trek – Sem Fronteiras; O Contador e Rogue One. Preciso fazer algo para anotar os filmes que assisti, porque não consigo lembrar de mais nenhum, ops.

Séries

Assisti neste anos às duas temporadas de Demolidor e Luke Cage (gostei mais deste que do Demolidor); Stranger Things (muito amor envolvido); Game of Thrones (adorei); Westworld (muito louco); Gilmore Girls A Year in The Life; The Crown e algumas temporadas de Orphan Black e Arrow. Além do episódio Nosedive de Black Mirror (fantástico). De um modo geral, gostei do que assisti na TV esse ano.

Livros

Não li a minha meta de leitura do ano (again, time issues). Mas gostei bastante de Vocação Para o Mal do Robert Galbraith e de Eragon do Christopher Paolini.

Eventos

Gostei MUITO de acompanhar duas partidas de futebol in loco, nas Olimpíadas do Rio. Foi muito bacana.

Adorei participar das minhas primeiras corridas de rua. Comecei na da Track & Field do Iguatemi (fui de pipoca, rs); depois corri minha primeira corrida noturna (Night Run); seguidas de duas fases das corridas das estações (Inverno e Primavera). Espero continuar correndo ano que vem!

corridaTambém foi legal ver o Beakman ao vivo em uma feira nerd aqui na minha cidade.

Acho que é isso. Boa virada a todos e até 2017!

leila

Leitura – Vocação Para o Mal – Robert Galbraith

career-of-evil

Sou fã dos livros do Robert (ou pseudônimo da J K Rowling). Primeiro porque são livros policiais com “whodunnit?” (e acho que ficou claro que aprecio este tipo de leitura, principalmente porque amo Agatha Christie). Segundo porque o detetive Cormoran Strike é um personagem muito bom. Terceiro porque adoro o estilo da escrita. Assim sendo, após ter lido O Chamado do Cuco e O Bicho-da-Seda, tinha que ler Vocação para o Mal. Os critérios para avaliação são: 1 – personagens; 2 – enredo; 3 – grau de comprometimento com a leitura e 4 – indicação geral.

Personagens:

Os livros do Robert são com o detetive Cormoran Strike, que é um ex-militar britânico cuja carreira no exercício se encerrou quando ele sofreu atentado e perdeu parte de uma perna. Ele se tornou famoso ao resolver dois casos (os dos livros anteriores não vou estragar) e é acompanhado por sua secretária, Robin Ellacot. A interação entre os dois é um dos pontos alto dos livros.

Cormoran é mais prático e tem grandes vislumbres sobre os crimes que investiga. Já Robin tem grandes sacadas, mas é um pouco menos objetiva que Cormoran. De certa forma, eles se complementam.

A narração dos três livros é em primeira pessoa, com o Cormoran ou a Robin. Muitas vezes o ponto de vista muda dentro do capítulo, o que é um estilo interessante e que traz agilidade à trama.

Enredo:

Neste livro, alguém envia uma perna para Robin no escritório, e assim, ela e o detetive não tem outra opção senão descobrir quem. A trama é bem ágil e os mistérios são interessantes de ser descobertos.

Como uma subtrama temos o casamento eminente de Robin com Matthew e as implicações deste casamento no futuro dos personagens e seus relacionamentos.

Grau de Comprometimento:

Adorei vários detalhes do livro, como as letras das músicas do Blue Oyster Club, mas demorei um pouquinho a lê-lo pela falta de tempo. Isto não significa que o livro não seja cativante, porque é. Além disso, termina de uma forma meio abrupta, deixando-nos ansiosos pelo próximo livro.

Indicação Geral:

Novamente recomendo para quem gosta de suspense policial. Também recomendo para quem gosta de desvendar mistérios e para quem gosta de tramas interessantes. 4,5 de cinco corujas!

boa quinta!

leila